Vistos complicados 2

Os posts sobre vistos complicados já esta servindo mais para desmistificar alguns vistos do que outra coisa. Não sei se eu tenho viajado demais, mas já não são tao complicados. Podem ser um empenho, mas nada que nao se possa contornar.

Para viajar para alguns países  como os da ex-URSS (além de outros), muitas vezes e solicitado uma LOI, carta convite. Como ia para a região  resolvi providenciar as LOIs assim que o visto do Irã chegou. Sabia do caso de um amigo que tirou o visto do Uzbequistão sem a carta convite, mas não poderia correr o risco. A carta pode demorar semanas para ficar pronta, e se o visto fosse negado, isto custaria muito tempo a mais em Istambul.

Entrei em contato com uma agencia que providencia o convite sem outros serviços inclusos (muitas vendem um pacote com hotel, transporte…). Eu fiz o pedido para o Cazaquistão  Uzbequistão e Quirguistão  Logo descobri que o Quirguistão não esta solicitando cartas convites para brasileiros.

Visto Cazaquistão:

-Trem de 40 minutos ate a estacão de Florya. Andar 15 minutos, achar o endereço  Descobrir que o Consulado mudou. Tentar se comunicar com os vizinhos para descobrir onde e o novo endereço.  Acabar pegando um táxi até o local. Descobrir que o consulado esta fechado sem nenhum motivo aparente.

-Outro dia, retornar até o já conhecido endereço,  preencher o formulário de 3 folhas, entregar a carta convite e uma foto. Pagar uma taxa num banco perto do endereço antigo, retornar para entregar o recibo. Muita chuva e um taxista que mandou nos descermos no meio do caminho, pq recebeu uma chamada, isso nos atrapalhou também, alem de nos molharmos bastante.

-Retornar no Consulado dois dias uteis depois. Perguntar sobre o passaporte e a mulher não achar. Esperar uns 15 minutos enquanto ela faz diversas ligações.  Chega a pessoa que nos atendeu no outro dia. Procura o nosso passaporte e entrega com o visto (mesmo tendo deixado partes do formulário em branco, como dados dos vistos da sequencia da viagem).

Quirguistão:

-Tram, subida e uma ladeira, Consulado fechado. Espera. Abre. A mulher passa por nós varias vezes e não fala nada. Arruma a mesa dela. Vai para a cozinha. Faz chá  Toma chá enquanto vê os emails. Nos chama na frente de uma família que chegou antes. Formulário de uma só pagina e foto. Pagar taxa no banco ali perto. Escritório do banco (que não é no banco). Entregar o recibo. Falaram para voltar em 4 dias uteis. Dei uma chorada pois tinha que pegar o visto do Uzbequistão  Deixou eu ficar com o passaporte e entregar no dia seguinte, e prometeu o visto para 3 dias uteis (antes do fds).

Uzbequistão:

Carta convite atrasou sem motivo. Preenchi formulário na internet e imprimi copia. Coloquei “ainda esperando” no local onde pedia o numero da carta convite (não imprimia se não estivesse preenchido). Tram, funicular em vez de subir a ladeira pois estava chovendo, metro, descobrir qual micro-ônibus vai ate o bairro do Consulado. Ao chegar, subir uma escadaria na chuva. Aguardar a vez. Entregar o formulário e foto. Torcer para não falarem nada da carta convite. Descer a escadaria (uma quadra de escada) na chuva e ir ate o banco. Pagar a taxa, levar o comprovante. Esperar (com os pés molhados) 4 hrs num cafe/restaurante. Pegar o visto mesmo sem carta convite. Comemorar, descer as escadas com o novo amigo viajante que estava pegando visto. Pegar micro-ônibus  pegar metro. Ir até o consulado do Quirguistão  Entregar o passaporte. Escutar que vai demorar 4 dias mesmo, e não 3 ( e com isto perder o trem do final de semana).

Então, pode ser empenho, complicado neste sentido, mas difícil também não é. Achei que até foram fáceis  Claro que não se comparam ao vistos que pegamos nas fronteiras, mas aquele mito de “sera que vão me dar o visto”  nestes casos é um pouco de exagero.

Caso alguém precise dos endereços  preços  nomes dos transportes de tudo isto em Istambul, é só falar. Não coloquei, pois ficaria meio chato para quem não vai usar.

Bem, logo a viagem propriamente dita começa, e ainda existem algumas embaixadas para serem visitadas.

 

How I posted in Lonely Planet forum:

Hello, I just want to share my experiences about getting Central Asian visas in Istanbul.

Kazakistan (with Loi):
The Consulate is no longer at Florya Caddesi 62. It is on the corner of Konakli and Germeyan, not far from there.
Get the train from Sirkeci to Florya station, takes about 30 to 40 min (1,75 lira). It’s about 15 minutes walking, or 4,5 lira by taxi (it was raining a lot).
You have to fill the 3 page application, one photo, and pay at the Bank (another 15 min walk or 5 lira taxi). The cost of visa depends of your nationality. Brazilians have to pay 30 usd, and some Canadian had to pay 100 usd. You have to pay 6 lira commission to the bank. You co back and give the recite to them, and have to wait 2 working days.
On the application asked about the next country visa or Loi. I left it blank, but got the visa.
Open 9-12 and 15:30 to 16:30

They didn’t talk much there, but was easy process.

Kyrgystan:
The Consulate is on La Martin Caddesi, 7. Going out of the funicular exit, make a diagonal on your right side. Very easy to find.
Got the one page form, gave them a picture an no Loi was required. Payed the 80 usd for the visa at a bank 5 min from there. Went back, and she said to pick up the visa 4 working days later. I Begged for 3 working days and she agreed. She let me stay with the passport one more day so I could get the Uzb visa. Had to give back the passport before 17 of the following day.

Open everyday 10-12 and 14 to 17.

The lady took her time to start to work in the morning. Had tea, checked emails, but after was extremely friendly and helpful.

Uzbekistan:
I had appied for the Loi 3 weeks before, but since it had not arrived, decided to try without it.

Take the metro (1,75 lira)on Taksim and stop at 4 Levent. Exit on “Yeni Levent” and catch the minibus (1,50 lira) to Istiniye (ask to be dropped at “Devlet hastanesi”. The consul is on a parallel street as the one you will go down. You have to go up on the hill. (thanks Cam & Noemi!)
Sehit Halil Ibrahim Caddesi, 23 .
You MUST apply at www.evisa.mfa.uz and bring one copy with you.
Open Mon, Wen, Fri 10-12 and 15-17
Payed the 80 usd at the bank, plus 6 lira commission and got the visa in the same day, without Loi.

Not much talk there. They want you to have everything on hands and ready. Not that friendly but very straightforward.

If you buy the akbil, you will pay less every transport in a row that you get.

I hope it helps.

Anúncios

Vistos complicados 1

Nossas experiencias com vistos sempre foram muito boas. Incrível como está bom viajar com o passaporte brasileiro. Tiramos a maioria dos vistos nas fronteiras, e tivemos que visitar poucas embaixadas. Mesmo nos países que tivemos que aplicar o visto nas embaixadas, o processo sempre foi rápido. Para o Iêmem pediram uma carta do Consulado Brasileiro, para o Vietnã fizemos a aplicação on-line, mas nada de mais. Nosso conceito de “empenho” para visto era ter que ir para São Paulo tirar o visto americano (que sempre saiu fácil) ou ter que esperar uma semana para o visto indiano (que droga, tivemos que ficar mais este tempo na Tailândia!!rs).

Mas não e assim para todos os lugares. A burocracia existe. Nossos amigos que visitaram o Iram falavam de meses esperando um código de liberação, para só assim poder dar entrada no visto. A carta convite era necessária para quase todos. Estive nas embaixadas Iranianas em Saana e Muscat, junto com o Guru. Pelas rápidas conversas, percebi que o passaporte brasileiro poderia ajudar mais uma vez.

Enquanto americanos precisam fazer parte de um grupo para visitar o Irã, a necessidade de documentos para brasileiros e bem mais tranquila: são duas vias do formulário, duas fotos 3×4, e pagamento de taxa no banco. Tudo pode ser feito sem ajuda de intermediários, e enviado via sedex para Brasilia. teoricamente demora ate 15 dias uteis. O visto tem validade para 3 meses, mas so  pode permanecer um mês depois que entrar no país.

Como fui novamente para o Amapá a trabalho, tentei fazer a aplicação antes da viagem, mas me aconselharam fazer depois, pois o vencimento do visto ficaria muito próximo da entrada do pais. Pra encurtar a historia, mandei todos os documentos e o carnaval e o Nowrus acabaram atrapalhando as coisas. A data da minha passagem ia se aproximando, e eu ligava diariamente para saber a situação. Sempre muito simpáticos, falavam que não haveria problemas. Eu já precisava dos nossos passaportes para solicitar carta convite para outros lugares, e tudo parecia que ia dar errado. As ligações passaram a ser toda manha e tarde, mas nada!!

No dia que o Brasil votou contra o Irã na ONU a respeito dos direitos humanos, saiu meu visto. Estranho foi ver a matéria numa pagina da internet, onde a noticia ao lado era sobre policiais tentarem levar um jovem baleado num hospital mais longe, PARA DAR TEMPO DELE MORRER. A hipocrisia não foi suficiente para melar nosso visto, nem para conceder a tão sonhada vaga do Conselho de Segurança na ONU para o Brasil (esta vaga sim, melada pelos EUA).

Os passaportes chegaram no sábado de manha (quase tive um treco de nervosismo!), a tempo para nossa viagem que seria na quarta. Surgiram problemas pessoais e tivemos que adiar umas semanas, mas finalmente chegou a hora!!

Valido para o ano 1390!!!