O Aquário.

No meu retorno ao  Brasil da ultima vez, escrevi sobre “ A volta para casa e o mito da caverna” (clique aqui). O post gerou certa polemica,e foi até assunto de saudáveis discussões . A figura que utilizei para representar “casa” também teve um bom impacto.

Eu e a Bibi passamos a utilizar o termo “aquário” seguidamente entre nossas conversas, e ele definitivamente passou a ter um sentido e fazer parte do nosso “dicionário”.

Então agora, voltando para casa (estou escrevendo do Amapá, minha passagem por Curitiba foi relâmpago), nada melhor que escrever sobre o aquário.

O aquário é ruim? Claro que não, muito pelo contrario. O aquário tem a temperatura controlada, tem a ração favorita dos seus peixes, tem os peixes da família, os peixes amigos. No aquário sabemos (ou achamos que sabemos) onde estão os peixes que não são amigos, e onde é perigoso. No aquário tudo é controlado.

O nosso aquário e a Caverna de Platão têm muitas semelhanças. Ilusão? Talvez não. Digamos que Platão estava errado e as pessoas da caverna corretas. Afinal de contas, a água do aquário é tão água quanto a água do oceano. Mas também não se pode negar que o oceano é maior que qualquer “água”, e que qualquer “água” vai acabar no oceano, seja pelos rios ou pelas chuvas…

A parede de vidro do aquário, a mesma que da proteção aos “peixinhos dourados”, separam a água do oceano. Este vidro espesso, também distorce as coisas de fora do aquário, na mesma proporção que protege.

Não existe nada de errado em viver dentro do delicioso aquário, desde que não se ignore o que esta fora dele, e nunca se esquecer de que o aquário não é representativo. Um dia os tsunamis da vida podem fazer com que os “peixinhos dourados” acabem no oceano, acabando com a temperatura controlada e ração predileta.

Obs- Este post é dedicado as pessoas que nunca saíram do aquário (ou saíram, junto com uma suuper bolha protetora), que são doutores de coisas que não sabem e me perguntaram coisas como:

“vocês foram para algum lugar legal, ou tudo uma merda?”

“Eu nunca faria uma viagem que nem a de vocês”

“viajar para passar mal, to fora…”

“você deveria guardar dinheiro para teu futuro”

dentre outras pérolas…

Anúncios

11 comentários em “O Aquário.

  1. Oi, Caniggia. Dessa última vez não tinha deixado nenhum comentário ainda, mas este post vou ter que comentar: sábias palavras, você conseguiu descrever exatamente essa visão de dentro e de fora do “aquário”. Hoje vocês podem decidir exatamente o que querem para a vida de vocês. O que vou falar pode ser meio clichê, mas “o que se leva dessa vida é a vida que se leva”. E vocês vão ter muito pra levar. Parabéns!!! Um grande beijo ao casal,

    Tati

  2. “Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver” Amyr klink

  3. “Obs- Este post é dedicado as pessoas que nunca saíram do aquário (ou saíram, junto com uma suuper bolha protetora), que são doutores de coisas que não sabem”

    mando muito bem cunhadao, me faz lembrar “Amyr Klink”, e aquela frase que vc me mostrou um tempao atraz, bem antes de vcs começarem a viajar!!!

    “Um dia os tsunamis da vida podem fazer com que os “peixinhos dourados” acabem no oceano, acabando com a temperatura controlada e ração predileta”

    DEMAIS ÉSSA!!!

    SEM MELAÇAO DE SACO, mas sou teu Fã merrmao!!!

    aquele abraço

    Johnny

  4. Nossa Gui! Sem palavras, voce foi sen-sa-ci-o-nal!

    So tenho a te agradecer por ter pensado numa viagem tao sensacional. Te amo amor, voce ‘e fantastico!

    Um beijao
    *daqui a pouco to a’i!

  5. Gui …Gui…que ser humano simplesmente humano pelo fato de ter a coragem de sair do aquario amando estar nele, mas sabendo que lá fora tem muitos peixes que podem mostrar o mar da vida de forma a ampliar sua visão da própria vida…
    Platão e a caverna ja me faziam pensar pra caramba agora tô “espiando na beira do aquario”, com pressa pelo tempo menor para conhecer lá fora…
    Voce Gui é “nosso” Platão aquariano” …brincadeirinha, mas amei seu post como amo vc meu genro querido e sou grata pelo mundo que mostrou para meus filhos em especial pra Bianca.
    Bjs

  6. muitooo bacana gui
    e a gente fica tao suberso nessa realidade confortavel que passamos nós mesmos (infelizmente) a questionar as mesmas perólas que você citou acima…antes de tomar a decisão de irnadar no oceano e conhecer outros mares… 🙂 é tão bom quando a gente encontra peixes do seu cardume e sente que não estão sozinho! abs Lilia CS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s